Author Archive for daniel og

23
May
20

o lula sorri demais

bom dia,

eu não imagino a dor de perder tudo.

o lula sorri demais…

essa bandeira politica que voce usa de lençol é pesada.

eu conheço gente assim. carrega a missão nas costas. até morrer.

imagina perder a mulher… perder o neto é impossível imaginar…

não tem dor de brasileiro que o lula não conheça.

parabéns, cabra.

só relaxa um pouquinho com o sorriso… pode chorar.

o brasil tá chorando também.

obrigado pela visita

07
Apr
20

A DEUSA

bom dia,

conheci uma deusa, ela é nobre.

ela é forte nas noites de ontem.

usa ruge e ruge, ela urge!

ela é sábia. ela é formal demais.

tem cintura em forma de peixe.

um quadril que tem cofre e segredo…

dançou com o satanás. uns tempos atrás. foi demais.

hoje dança sozinha no escuro

e amanhã ela dança comigo.

amigo.

obrigado pela visita

12
Mar
20

tonto

bom dia,

eu tentei nunca deixar ninguém na mão.

tentei corrigir meus erros.

tentei ser um esquerdista ativo. sugerir pautas. pensar questões.

eu tentei criar minha filha bem. independente. mulher.

tentei ser um autor.

tentei ser livre.

tentei ser empregado,

contar com os outros.

me escravizei nesse sentido, até…

tentei ser bom amigo.

bom vizinho.

bom neto, bom irmão, bom parente.

até ser um bom filho eu tentei.

tentei casar.

e namorar também.

tentei ver todos os filmes de terror do mundo!

tentei ler todos os livros bons, mas só os que eu realmente queria.

tentei nunca fazer pose…

até me dizerem que é importante.

tentei ir ao cinema sozinho.

tentei fazer poesia.

tentei não falar sempre só de mim.

tentei religiões. catolicismo. umbanda. budismo.

rituais pagãos. ateísmo.

teve uma época que eu tentei jogar tarô. não era pra mim. desisti.

tentei ser administrador. sendo de esquerda, que é mais difícil (e muito mais eficiente).

tentei comer de tudo.

tentei cozinhar também.

tentei melhorar como ser humano.

tentei acabar com o patriarcado.

tentei acordar cedo

e passar uma semana inteira sem dormir.

tentei dar festas e fui nas que me chamaram

paguei algumas, outras eu invadi.

tentei andar até o fim do mundo.

tentei voltar.

e nunca me afastar do mar.

descobri que é impossível controlar a vida

principalmente as de outras pessoas.

tentei ter um blog. escrever texto. ser cronista.

só na arte, eu tentei tanta coisa que podia ficar aqui nesse “escreve… quebra linha” para sempre…

tentei mural.

tentei zine.

tentei “concept art”

e animation

tentei pintura

tinta

tentei quadrinho

escultura

gravura

aquarela (que ninguém sabe exatamente o que é)

tentei tv

tentei teatro

e cinema

tentei jogos

analógicos e digitais

tentei novas tecnologias

tentei ser educador

e fazer minhas pazes com o tempo

tentei olhar no fundo dos olhos da caveira

e da criança.

ir ao leblon

por madureira.

tentei resistir

tentei me submeter

tentei desistir

e seguir em frente

tentei recuar

acelerar

tentei gritar

tentei ficar quieto

tentei homens

tentei mulheres

nunca precisei tentar ficar sozinho

mas tentei.

tento tanto. tonto…

obrigado pela visita

02
Mar
20

o rio

bom dia,

havia um rio atrás da casa dele.

passando rápido com coisas boiando na água barrenta.
capivaras às vezes e bichos que às vezes berravam uns sons esquisitos nas noites de chuva.
a maior parte de tudo era tronco. garrafa. cadeira de plástico.

mas às vezes, quem sabe o que era.

o cigarro acendia e ele olhava o rio à tarde passando, pensando em como pagar as contas daqui a alguns meses. o dinheiro ia acabar enfim.

sua filha está no colégio hoje. estudou um pouco de manhã, mas a verdade é que os dois pegaram o embalo do dia jogando videogame. ele acordou primeiro.

estava com medo que a menina ganhasse neuroses… a vida era um pouco enclausurada demais… não era bom isso… não era bom pensar isso… as neuroses eram dele, mas podiam facilmente se tornar da menina nos muitos medos dele. um ajudava o outro. mas tudo era preocupante.
a menina dava passos largos do jeito dela. sabia lidar bem com as coisas da maturidade. ele não.

vida difícil.

nunca foi fácil.

uma bela duma vida filha da puta.

o rio pulsava…. pulsava…. respirando.

“ninguém que não mora na beira do rio conhece esse bicho.”

“o rio cresce… pulsa…. respira, essa porra.
não pára de falar o dia inteiro… presente… ”

o sussurro autoritário da natureza.

o rio falava, quase bicho, com a vida dos pássaros, atrás nas costas da casa e não fazia força pra muito falar com ele ali… pelo menos sabia, parecia que sabia o rio que o homem lá estava.

quando acendia um cigarro se perdia nas beiras do rio… era bonito e preocupante e cheio de bichos que vinham de dentro dele e o gato da casa brincava com os bichos do rio e as folhas na janela balançando verde limão contra o céu nublado e frio da montanha.

o rio falando o tempo todo. dando só pra entender o tom da água correndo e mais nada…

obrigado pela visita

18
Jan
20

Sapo motor de geladeira

bom dia,

lá onde eu moro agora tem um sapo, motor de geladeira.

fica cantando a madrugada inteira.

é um inferno.

o cara foi consertar minha geladeira e deixou o motor fazendo um barulho danado.

faz um RRRAAA!…. da casa do caralho

esse barulho de sapo de motor na geladeira.

Obrigado pela visita

24
Dec
19

ateu

bom dia,

eu sou um herege, mas sempre adorei o natal.

tava andando na rua, vendo as pessoas todas com camisa escrito “fé”, aí me ocorreu a idéia… eu sou pagão também. uma coisa não afeta a outra… uma relação com o tempo e os desdobramentos das regras que regem o universo.

aí pensei que ia ficar bonito, “ateu”.

só uma opção!….

obrigado pela visita

02
Dec
19

à multirio com amor

bom dia e obrigado pela visita





%d bloggers like this: