Archive for February, 2013

15
Feb
13

APESAR DE TUDO UM GRANDE HOMEM.

bento_161

bom dia,

os motivos da aposentadoria do papa.

já ouvi sobre os escandalos do vaticano, que parece que tem havido desvio de dinheiro. essa não é nova, mas é oficial, através do vatileaks. nem sabia que existia (fonte: Luiz Mors). e que, parece o cara quis deixar o cargo antes que respingasse nele…

ouvi que é um grande homem! “nunca pertenceu a juventude nazista! começou sua carreira de jesuíta já môço! como teria tempo de conciliar catolicismo e o terceiro reich?! ele ficou é com nojo dessa coisa toda de pedofilia….”
essa veio de uma senhora – de quem eu admiro muito a inteligencia – filha de um sujeito extremamente anti-catolicismo, aqueles que só os hibéricos sabem ser, espirita de mesa branca e que – por grana… – defende politicamente uma linha meio protestante.. nada é naif nesse mundo, minha gente. o papa é herói agora, minha senhora?! olha aí, hein! não vale mudar de time no meio do jogo só pra ganhar o argumento!

ex-nazista. anti-liberdade sexual. anti-planejamento familiar. anti-tudo que faria o mundo dar aquele salto gostoso em direção a uma relaçao mais inteligente entre os indivíduos. mas sua saída do papado significa uma coisa muito importante pra todos nós. católicos ou não.

o papa sair do posto significa que todo mundo devia levar a religião menos a sério. significa que qualquer um pode tirar férias. se aposentar. engenheiros nucleares tem mais obrigação com o mundo e se aposentam…

“relaxe, minha gente”, é o que o homem parece dizer “isso tudo é só por causa de um livro bacana com um final emocionante… existem tantos outros.. eu por exemplo vou ler a saga crepúsculo em uma praia bem quente… sentado numa cadeira de nylon, só vão faltar os amigos, que foram quase todos pegos pelo mossad…”

obrigado pela visita

05
Feb
13

…6…7…

jezzball

bom dia,

o numero 6 é um algarismo par com a sensação de numero ímpar. o numero 7 é impar, tem a sensação de um numero par.

os manicomios e corpos docentes estão cheios de gente estranha que  se diverte em montar esquemas usando numeros… sempre tive medo do 6. buscava proteção no 7.
na oposição do 6 pelo 7 encontraria esconderijo seguro dos meus medos. conforto. mesmo com a mente andando a mil num emaranhado de raciocínio inútil. paciencia mental ou freecell psicológico. jezzball da alma, campo minado da mente…  “o 7 é a perna direita que fecha o quadrado. o projeto da casa, estável. e o homem que se aventura no 6 se afunda na espiral negativa infinita que o desenho anuncia. mas olhar para o 7 é pensar no 6. a perna do quadrado e a ultima volta da espiral são tão próximas em grandeza quanto são próximas em filosofia. impossível separar um do outro. e os dois são só numeros.” pobre pitágoras…

passei minha adolescencia lutando pra ser bom. julgando. observando numeros e me preparando espiritualmente para uma coisa que nunca veio.
e nunca conheci um ateu que me deixasse falando sozinho. mas já fui largado ao silencio por vários místicos…

de vez em quando eu páro na varanda de casa, pensando que “o mundo realmente não acabou…”
parece que as coisas ficaram mais leves. é bom olhar as nuvens. pensar na minha filha. na minha vida. parece que agora, apesar de o mundo estar completamente fora do meu controle, finalmente as escolhas são minhas. é o fim de toda profecia. tchau calendário maia. tchau nostradamus. já vão tarde. o futuro agora é nosso!

o numero 13 é a soma de 6 e 7. feliz ano novo.

obrigado pela visita





%d bloggers like this: