31
Jan
11

kandi barbour


bom dia,

 

o nome da história é kandi barbour e tá ficando bonito. então. finalmente, como prometido,  sexo!

vai sair na revista peiote do meu amigo jaum. eu estou pensando em deixar assim, meio no esboço mesmo, por motivos de tempo e de estilo rebelde. já que a revista é uma coisa mais livre.
é possível que eu ainda mude muita coisa, pode ser que eu re-desenhe… mas queria que o processo continuasse sendo exposto aqui… eu nunca tive a chance de expor o yuri desse jeito (não como a srta. barbour se expôe…. que gracinha) por isso quero aproveitar essa chance. espero que não diminua as vendas da peiote.

obrigado pela visita.


10 Responses to “kandi barbour”


  1. 1 calote
    January 31, 2011 at 5:42 pm

    HAHAHAHAHAH que bicho feladamãe HAHAHA “ô colega, trepa mal pra cacete” Hhahaha tô gostando dessa história. tô mesmo HAHAHAHAHA
    o viadinho ainda coça a bunda enquanto empata a foda.
    Ficou muito legal essa intercalada com cenas do chato e da metelança.

    E particularmente gosto de traço rascunhado. É uma delícia quando é tudo bem acabadinho, mas traço assim dá um quê de verdade… Tem cara de que foi feito no impulso, de madrugada, porque o autor tava com pressa de colocar a ideia no papel antes que dela se perder. traço crú tem um lance também de baixa pretenção e expectativa. É como se no traço o autor não desse muita importância pro negócio, a gente vê com expectativa baixa, então quando a coisa é boa a satisfação é maior ainda. Ó eu teorizando sobre o movimento Toscocó (tosco+rococó)…

    • January 31, 2011 at 7:09 pm

      porra calote. é por isso que eu te amo.
      vou deixar assim então em sua homenagem, e a gente começa agora o movimento toscocó.
      o unico movimento artístico começado involuntariamente!

      hahahahahahhaa

      voce acha que o ritmo da narrativa tá legal? eu sempre que olho as duas páginas
      vou direto pro quadrinho do cara arremessando a mulher na parede e me dá a impressão
      de que é um quadrinho sobre violencia domiciliar.
      voce lendo conseguiu sacar legal que o bicho vinha enchendo o saco dele já a um tempo
      até ele ficar puto ou voce precisou ler algumas vezes até entender a historinha?

      valeu calote, meu velho!
      tava sentindo até saudades..

  2. 3 calote
    February 1, 2011 at 2:15 am

    HAHAHAHAHA Toscocó Rules!

    Og, achei fudido. O primeiro “oi” já dá um estranhamento bom. Que caralho de oi é esse? Mas vc esquece, já que tem uma gostosa sentada num manjolo. daí o “oi” de novo, e caceta, o que é isso?? genial. Sério. tá muito bom… porra, “colega” já metendo a mão na perna da mina tá foda AHAHAHAHAHA
    E ó, quando a coisa é boa, a gente se diverte mais de uma vez!
    smack!

  3. February 1, 2011 at 7:43 am

    EHUAHEAUEA Caralho, curti esse bixinho, cara de fofinho mas é um lazarento! Muito bom og, seu traço de sketch sempre foi um charme!

  4. February 2, 2011 at 2:05 pm

    hahahahhahaha du caraio sô hahaha trepar mal é foda hahahhahahah eu já separei o cash pra comprar esta revista!!!

    Abraxx!

  5. 8 Aleph
    February 5, 2011 at 1:45 am

    hahahahahahahaha, está foda dog!
    no fundo, o que eu mais gostei, foi a ideia de que, por mais escroto que esse cara possa parecer, ele consiga me lembrar coisas muito naturais. no fundo, traçar o perfil escroto, com aparentes ‘traços’ mal acabados, pode sempre resultar nas lembranças mais reais. é foda…
    o traço tosco está funcionando, e acho que acabou contribuindo mais para sua história do que vocÊ poderia imaginar, haha…
    e essa pequena criaturinha acaba emplacando um perfil hilário, e muito convidativo: ela – com sua feição ‘adocicada’ – acaba emitindo um perfil muito semelhante ao do cara… logo, com umas pitadas lúdicas, parece que ele transparece sua extrema tosquice até em suas vertentes ‘doces’, haha
    sei lá, acabo falndo muito novamente…
    mas a sua história está provocando coceiras de ansiedade, haha
    té mais, dog!

  6. February 5, 2011 at 10:36 pm

    KAEL!
    desculpa a demora pra responder, eu tenho exercitado compromissos burocráticos chatos pra caralha.

    compre a revista!!!

    ——–

    aleph!
    sempre dá mais trabalho te responder.
    tenho que me manter idiota (como todo homem de bem), mas usando o cérebro. vamos lá.

    então. o traço. nego tá abusando de me chamar de tosco!! hahahaha
    eu posso falar isso, e mais ninguém, cacete!

    não.. eu não acho meu traço tosco não. eu trabalhei muito pra chegar nesse ponto de desenhar solto e acertar as formas. é uma herança da faculdade de pintura… não é um acidente. estou conciente da existencia do egon schiele. giacometti. hahaha..
    mas por outro lado é uma fina corda bamba, desenhar quadrinhos solto demais. dá pra ser disrespeitoso com o leitor. por que eu acho que a estética tosca tem que ser acompanhada de muita consciencia (não falo inteligencia pra não parecer babaca, pra não parecer soberba). tipo south park. os caras são muito inteligentes, mas não estão conversando com a elite arrogante. eles estão conversando com adolescentes e gente de senso de humor..
    a medida que o homem cresce e se desenvolve em seu ofício. compra um carro… ganha um aumento… come “aquela” menina… o homem vai achando que é senhor. e vai se levando à sério. e começa a gastar mais da metade do seu cérebro, se convencendo que aquilo tudo nunca estraga. que aquilo realmente tem aquele valor todo (e sempre vai ter).
    quando a verdade é que é muito raro ter alguma coisa nesse mundo que merça valor real.

    por isso eu não me levo à sério. por isso eu não me censuro. e por isso eu fala uma porrada de palavrões e idiotices.

    esse personagem podia ser escrito de mil formas. eu sempre crio uma história pros meus personagens.. eu sei quem eles são. mas desenho com uma estética que apele à garotada que eu espero que leia meus quadrinhos…

    eu faço quadrinho pra moleque. dos 14 aos 30. época de caos e criação.
    alguém precisa se manter um pouco à margem. mostrar que ainda vale explorar a alma.
    senão vamos todos fazer histórias bonitas sobre flores e o mundo não muda mais.
    e o mundo ainda precisa de muita mudança!

    abraço forte aleph!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: